Quais as causas do Melasma?

Não há a menor dúvida de que o melasma causa um enorme desconforto estético em quem apresenta o problema. De uma forma geral, as mulheres são as mais afetadas por esse problema, especialmente aquelas de pele morena em tons mais escuros.

No entanto, é fato que qualquer pessoa pode apresentar as temidas manchas na pele.

O que acontece é que essa ainda é uma condição bastante desconhecida para muitos, o que gera uma série de dúvidas. A principal delas é sobre as causas do melasma, pois somente conhecendo a causa é possível conhecer as formas de prevenir o problema.

Então, se você está interessado e quer saber mais sobre o assunto, continue lendo e veja os detalhes.

Quais as causas do melasma, porque ocorre?

Pois bem, a verdade é que a ciência ainda não conseguiu definir qual é a exata causa do surgimento do melasma, mas já existem soluções como o Creme Melan Free  que se provou muito eficiente.

No entanto, o que se pode afirmar é que a exposição aos raios ultravioletas, sem dúvidas, causa uma certa influência.

Isso porque favorece a atividade dos melanócitos, que são as células responsáveis pela produção da melanina, que é o pigmento natural que dá cor aos tecidos do corpo humano.

Mais do que isso, a exposição aos raios UV também favorece a melanose, que é o acúmulo da melanina nos tecidos.

A maior prova disso é que a maioria das manchas de melasma, normalmente, ocorrem em áreas de maior exposição e poupam regiões do corpo que são mais protegidas dessas agressões.

Vale lembrar ainda que estudos recentes mostram que, assim como os vasos sanguíneos, outras células do corpo também podem estar envolvidas no surgimento do melasma, tais como os fibroblastos, os queratinócitos e os mastócitos.

Estudos também mostram que a radiação ultravioleta produz um tipo de luz que é invisível aos olhos humanos, mas que pode ocasionar alterações na produção da melanina.

Os raios gama, raio X, micro-ondas e também o infravermelho podem produzir esse mesmo tipo de luz invisível.

Além disso, estudos mais recentes ainda mostram que há uma luz visível aos olhos humanos que também pode levar ao aumento na produção da melanina e alterações na fibras de colágeno, embora em menor grau

Se trata de uma forma de radiação eletromagnética relacionada com a percepção das cores que os seres humanos são capazes de distinguir a olho nu.

A luz emitida pela tela de computadores, tablets, televisão e celulares, bem como os raios lasers e lâmpadas fluorescentes são outros exemplos.